Organize a sua viagem à sua medida ao
Brasil com uma agência local !


Descreva-nos o seu projecto de viagem: os seus desejos e as suas necessidades

Enviamos o seu pedido para as agências locais

Receber até 4 orçamentos personalizados gratuitos

Escolha a agência local que mais lhe convém

Porquê partir ao Brasil ?

Ir ao Brasil é descobrir um país tropical 15 vezes maior do que a França, que cobre quase metade da superfície da América do Sul. Com um tal excesso, não é de admirar que se tenha acesso a uma diversidade geográfica e cultural louca para uma viagem à medida do Brasil, seja em lua-de-mel, em família, sozinho ou com amigos.


Descarregar um extracto gratuito do Guia Petit Futé

Preparação para a sua viagem ao Brasil

Da imensa planície pantanosa do Pantanal no estado do Mato Grosso, o reino das onças-pintadas, ao Recife, a Veneza do Brasil, na costa atlântica, da imensa floresta amazônica no noroeste, a maior reserva ecológica do mundo, às cachoeiras do Iguaçu na fronteira argentina, da arquitetura futurista de Brasília, a capital, às favelas dos bairros operários. Mas o Brasil não é apenas cachaça, suas praias de sonho simbolizadas pelas míticas praias de Copacabana e Ipanema, no centro do Rio de Janeiro. O Brasil é também e sobretudo o produto de um formidável cruzamento, em versão portuguesa, entre África, Europa, Ásia e cultura ameríndia. Uma nação de mil cores que desfila todos os anos em Fevereiro ao ritmo do samba nas ruas do Rio de Janeiro durante um carnaval de contos de fadas sob o Pão de Açúcar e o Cristo Redentor (Corcovado). Uma viagem ao Brasil é sempre uma oportunidade para mergulhar em ambientes únicos: entre a selva amazónica e cidades com arquitectura colonial de Diamantina, mas também Fortaleza, São Luís, Belo Horizonte, Belém, La Diamantina, Goiás, São Cristóvão, Parque Capivara, Parque da Chapada Diamantina, Praia do Forte, Natal, Itacaré, Paraty...
Ilha Grande au Brésil

O Brasil deve ter

As praias de Santa Catarina Menos populares e conhecidas que as praias cariocas e urbanas de Copacabana e Ipanema, as centenas de praias do estado e da Ilha de Santa Catarina, no sul do país, todas têm o seu lugar num circuito no Brasil. Há algo para todos os gostos e em ambientes muito diversos, desertos, festivos ou desportivos. Cabe-lhe a si escolher onde quer nadar. Sensações garantidas nas Cataratas do Iguaçu Um espectáculo grandioso espera-o no sul do Brasil, na fronteira com a Argentina, no meio de montanhas e floresta tropical exuberante. Património Mundial da UNESCO, as cascatas do Iguaçu são constituídas por 275 quedas de água dispostas em dois arcos de quase 3 quilómetros de largura. O parque natural da região é favorável à observação de onças-pintadas mas também de capivaras, o maior roedor do mundo. Rio de Janeiro: do Corcovado ao Sugar Loaf Os cariocas (habitantes do Rio de Janeiro) têm tanto para lhe mostrar que é impossível organizar uma viagem ao Brasil sem parar por muito tempo na sua incrível cidade, carnaval ou não. Desde a estátua do Cristo Redentor (o Corcovado) ao Pão de Açúcar, às praias de Copacabana e Ipanema, aos clubes de samba e capoeira ou ao bairro de Santa Teresa, não faltam atrativos naturais e culturais. Salvador de Bahia A atmosfera afro-brasileira do centro histórico de Salvador de Bahia, você vai levá-lo ao coração da história do Brasil.
Région du Pantanal au Brésil vue du ciel

Brasil fora dos trilhos batidos

O Pantanal, a mais bela reserva natural do Brasil Inundada durante metade do ano, a reserva pantanosa do Pantanal no estado do Mato Grosso revela todos os seus encantos quando chega a estação seca, em Março. Este imenso sapal, cerca de um terço do tamanho da França, é o maior santuário de animais do Brasil, o melhor local para observar a onça-pintada mas também o jabiru, o emblema do parque, um primo da cegonha. As dunas de areia branca do Parque Nacional dos Lencois Maranhenses No norte do Brasil, no estado do Maranhão, as dunas de areia branca e as lagoas paradisíacas do Parque Nacional dos Lencois Maranhenses estendem-se ao longo de 1.500 km2 ao longo da costa. Uma mancha branca, azul e esmeralda a um passo da floresta tropical amazónica. Uma viagem para o Brasil. Ilha grande, o pequeno paraíso brasileiro A tranquilidade da ilha da Ilha Grande com uma caipirinha à beira dos lábios... Um antigo covil pirata transformado num pequeno canto do paraíso espera-o na Costa Verde, 150 km a sul do Rio. Um lugar maravilhoso para nadar, mergulhar, mergulhar com tubo de respiração, relaxar e fazer caminhadas na exuberante selva de uma ilha ainda selvagem e intocada pelos grandes hotéis de luxo e pelo turismo de massas. Um destino ideal para uma lua-de-mel.

Terra do carnaval e da música

O maravilhoso escritor baiano Jorge Amado intitulou um dos seus livros A Terra do Carnaval, lembrando-nos, se necessário, que esta festa, com as suas origens pagãs e cristãs, é um elemento importante no fazer do Brasil, o rito anual de uma sociedade nascida da fusão de povos como laços entre senhores e escravos . Como quase um terço dos turistas que visitam o Brasil durante o ano vem durante este período, o carnaval pode ser um dos objectivos da sua estadia brasileira. O carnaval do Rio é o maior evento popular do mundo. Nesta enorme (novamente?) festa popular há três locais festivos principais: os desfiles das escolas de samba, os blocos de rua e os bailes. Durante quatro dias, o país é tomado por uma loucura colectiva que só pára na noite de Terça-feira Gorda. O carnaval da Bahia é outra grande festa pré-Quaresmal, mas num estilo muito diferente do do Rio. Em Salvador, os foliões estão organizados em grupos que seguem os grandes Trios Electricos com os seus cantores ao som do laxé durante uma longa viagem. Cada grupo (bloco) tem a sua própria T-shirt e está protegido por uma corda que separa os participantes daqueles que não compraram a T-shirt. Já em Pernambuco se pode ver todos misturados nas ruas estreitas de Olinda ao som do frevo. Grandes bonecos de vários metros de altura animam a festa. Nas cidades de Minas Gerais, no sudeste do país, o mesmo estilo de carnaval pode ser encontrado com os músicos se misturando com o público. Em Ouro Preto, por exemplo, para evitar o caro pacote carnavalesco, pode-se ficar em repúblicas (pequenas residências de estudantes em casas veneráveis onde se pode refazer o mundo como se quiser em torno da força local da cachaça). Impossível, portanto, ir para o Brasil e não se deixar levar pela sua música. De facto, nasceu no país uma multiplicidade de estilos musicais, desde os mais famosos como bossa-nova e samba, até ao axé, chorinho, maracatu, forró, sertanejo, pagode,? a lista é óptima! O Samba, marca internacional do país, nasceu no Rio de Janeiro e é ainda lá que as escolas de samba tradicionais e os verdadeiros sambistas (compositores e músicos) se encontram. Desde Novembro até ao Carnaval, é possível descobrir o samba (o samba, masculino, em português) e balançar as ancas durante os ensaios ao ar livre das escolas que se preparam para a grande competição. Uma das escolas mais antigas e tradicionais é a Mangueira , com o mesmo nome da favela onde foi criada. A Beija-Flor, Salgueiro, Portela, Grande Rio e Unidos da Tijuca também são bem conhecidas do público. A bossa-nova é outra criação carioca mais recente dos anos 60. Com a sua influência jazzy, a bossa tomou a Garota de Ipanema de Tom Jobim e Vinicius de Moraes por todo o mundo. Existem mais de cem versões desta canção, que foi gravada pela primeira vez em 1962 e mais tarde imortalizada por Frank Sinatra.

Uma população encantadora

Apesar da violência social do país, ligada à sua herança esclavagista e às desigualdades sociais actuais, os visitantes serão rapidamente varridos pela extrema bondade dos brasileiros, pela sua necessidade de falar durante horas por uma cerveja ou simplesmente à porta da casa. A gentileza dos brasileiros será facilmente concedida desde os primeiros encontros. Você pode ser levado a conhecer um brasileiro que o acompanhará por vários dias como se fossem amigos de longa data, pelo simples prazer de lhe mostrar a sua cidade e o seu país. Mas atenção, as promessas de futuros encontros não são necessariamente cumpridas: os brasileiros também vivem em barragens temporárias, especialmente no Rio. Pode fazer amigos muito rapidamente, mas também os perderá muito rapidamente. A gente se fala que é equivalente ao nosso em sappelle significa ver-te? talvez . ?A noção de país antropofágico assumirá então todo o seu significado assim que regressar a França, pois será inevitavelmente acompanhada de uma intensa saudade. É claro que as amizades nem sempre são desinteressadas, a pobreza obriga. Não mais do que os males furtivos em Copacabana ou em alguns bares turísticos. Vamos lá ouvir!

Uma cozinha mista e saborosa

A cozinha e a gastronomia são os produtos das culturas regionais e nacionais. O Brasil é um país composto pela fusão ou justaposição de influências ameríndias, africanas e europeias. Estas influências plurais moldam a cultura brasileira e, consequentemente, a sua gastronomia. É claro que a cozinha tradicional pode parecer rústica à primeira vista, mas em cada região será possível provar uma cozinha diferente e saborosa composta por produtos locais. Na região de Minas Gerais a cozinha é preparada com muita carne de porco e de vaca, batata, feijão, couve portuguesa, massa e outros legumes cozinhados. O tutu alimenta o seu homem; normal é o prato dos velhos vaqueiros. Mais a norte é a mandioca que traz uma influência indígena para a cozinha e está presente na dieta diária. Na Bahia africana, a cozinha regional é inevitavelmente tingida com influências do continente negro. O peixe está muito difundido, assim como as especiarias e o óleo de dendê (óleo de palma de laranja), que constituem pratos originais. Para uma boa moqueca baiana precisa de peixe, cebola, pimento, tomate, especiarias e leite de coco. Outros pratos típicos de certas regiões, como o churrasco gaúcho ou a feijoada carioca, estão muito difundidos a nível nacional e podem ser degustados em todo o país. No entanto, a cozinha moderna brasileira não pode ser reduzida apenas às suas origens locais. Nas grandes metrópoles, a gastronomia brasileira é hoje um laboratório de modernidade onde se misturam influências locais e internacionais. Todos os grandes chefs europeus estão a instalar-se nos pianos dos palácios ou a abrir os seus próprios restaurantes (como Claude Troisgros no Rio, no seu restaurante Olympe).
Janvier Février Mars Avril Mai Juin Juillet Août Septembre Octobre Novembre Décembre
Aviso
Estações ÉTÉ ÉTÉ ÉTÉ HIVER HIVER HIVER HIVER HIVER HIVER HIVER HIVER ÉTÉ
Temperatura 29° 29° 28° 27° 24° 24° 23° 25° 25° 27° 27° 28°
Dias de chuva 23j
22j
20j
13j
10j
8j
8j
6j
8j
15j
19j
24j
Temperatura do mar 29°
29°
29°
29°
29°
28°
28°
28°
27°
28°
28°
28°
Praia/Banho
Caminhadas
Mergulho
01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12
29° 29° 28° 27° 24° 24° 23° 25° 25° 27° 27° 28°
23j
22j
20j
13j
10j
8j
8j
6j
8j
15j
19j
24j
29°
29°
29°
29°
29°
28°
28°
28°
27°
28°
28°
28°